terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Holy Avenger e o Público Otaku Brasileiro


Olá a todos. Faz um tempo, não?
Quem me acompanha no Twitter sabe que eu ando bastante ocupada com meu outro projeto, o Kono-ai-Setsu, e por isso acabei deixando o Otame parado por uns tempos, mas graças a uma notícia, acabei decidindo vir postar aqui minha indignação. Sim, indignação.


Há poucos dias recebi uma notícia por email  (por que assino o Chunan e o MdOM, por que senão eu nunca leria - Preguiçosa) no Chuva de Nanquim que Holy Avenger, o mangá brasileiro de mais sucesso (além dele, só tem também o Combo Rangers), iria ser relançado....de novo (leia a reportagem aqui).


Eu preciso fazer uma "apresentação" para HA? Não... Todos conhecem, pelo menos de nome (como eu).


Incrível como a minha primeira reação ao relançamento (pela 3ª vez) de Holy Avenger foi como a da Mara (mais de oito mil). O ponto positivo (para a minha pessoa) é que eu não cheguei a ler nada da série e que eu poderia comprar, mas dificilmente o farei, a menos que este chegue muito facilmente em minha cidade e eu esteja endinheirada (os dois pontos são pouco prováveis de acontecerem).
Mas por que estou indignada?


Em meu raciocínio, como pretendente a mangaká (pffff), é de que mais uma vez o país se estagna e se agarra nos "velhos clássicos". Os otakus brasileiros são assim. Não adianta mudar. É exatamente como a tirinha do Bouken Ni que finalizei para a Mazaki (leia aqui). Essa idolatria aos velhos ícones tem uma função simples: Trazer a nostalgia dos marmanjões a tona, lembrar que existiu um único mangá no Brasil que agradou esse público chato e complicado de agradar, e (a pior função) impedir novos veículos e títulos de ganharem sua chance. Sim, essa é a mais pura verdade.


Não adianta fazer birra nos comentários, a verdade é que o otaku brasileiro é chato. Eles não querem animes na TV por que irá ter uma dublagem (segundo eles, "entendedores") ruim, não querem mangás venham em "certas" editoras por que terá tradução que não os agrada, não querem mangás feitos por artistas consagrados e conhecidos do público geral (não otaku) por que irá "difamar" a imagem idolatrada que eles tem de mangá, mesmo que esse tenha uma saga inteira parodiando um mangá que todos (esses mesmos "entendedores") idolatram e que o grande público poderia (provavelmente) passar a conhecer a partir dessa referência. Imagina, se eu conheço pessoas que não gostam de certos fansubs por que a legenda tá "errada", ou por que não traz as séries que as agrada.
Poxa, tenham noção, otakinhos. Fansubs trabalham de graça, fazem as coisas pra ajudar VOCÊ, que mesquinhamente fala mal do trabalho deles. As empresas que traduzem os mangás, trazem mangás que as vezes nem conseguem pegar lucro. Sim, há uma falta de planejamento na maioria, mas isso não quer dizer que eles queiram fazer um trabalho porco, apenas estão trazendo na qualidade que pode "agradar" vocês (nunca irão agradar um público tão implicante e birrento), e que eles possam sobreviver, por que, afinal, os revoltadinhos que criticam são aqueles que começaram uma campanha bem estúpida de não comprar mangás de uma única editora, e que daqui a pouco podem acabar ajudando a fechar as portas de uma das editoras pioneiras a trazer (em grande quantidade) os mangás clássicos que o pessoalzinho adora reverenciar.


O mais engraçado, é que esse pessoal que fala mal das traduções dos mangás ou das obras brasileiras, não vai comprar a versão nova de Holy Avenger. Vai vibrar, dar gritinhos de felicidade, mas vai se preocupar mais em comprar os mangás que não gosta só pra criticar as editoras (pelo menos se eles comprarem vão dar lucro pras empresas) do que comprar HA. Infelizmente, duvido que esse relançamento chegar ao último volume. A realidade é que o público otaku não é tão atencioso e fiel quanto o público de comics, que tem uma infinidade de séries sendo lançadas no Brasil. Quem é que se arriscaria a trazer algo incerto de sucesso para um público tão birrento como o otaku? Me desculpem, não é falta de fé, nem praga, apenas o meu modo de enxergar o otaku brasileiro, que sempre (me desculpem) me desaponta.
Depois desse depoimento sincero até demais (e de perder os poucos otakus seguiam meu trabalho), vou deixar espaço para os comentários me xingarem.


E sim, essa é a minha visão sobre os otakus e muitos da blogosfera otaku. Eu posso gostar das pessoas que fazem esses blogs, mas não gosto de seu "trabalho" (se pelo menos eles fossem críticos profissionais eu não ficaria tão indignada). Não estou generalizando e nem pensando em alguém específico, mas sempre que eu leio um blog otaku, eu acabo ficando braba com alguma bobagem (ao meu ver) que falam.


Obrigado por lerem meu desabafo.


(Eu gostaria de ter montado um template novo pro Otame antes de voltar a atualiza-lo, mas acabei sendo levada pelo meu instinto "assassino". Sorry =P)

9 comentários:

  1. Saudações


    Eu poderia aqui enfatizar que concordo com todo o seu texto, Se-chan. Mas não o farei por razões meio óbvias...

    Não tenho a mínima coragem de generalizar o fandom brasileiro (ou , como citaste, os otakus nacionais) de forma tão negativa. Mas também não o faria de forma positiva. Só lamento certo [desvio comportamental] por parte de alguns.

    Ponto de concordância contigo, sobre os apelos negativos direcionados à uma editora. Não sou à favor deste tipo de ato. Sim, fiz um post sobre isso onde enfatizei bem a minha opinião, por achar que não leva à lugar nenhum.

    Quanto à Holy Avenger, posso enfatizar que vi a série nascer no final dos anos 90. Mas nunca me interessei em comprá-la. De certa forma, não é agora que vou fazê-lo. Motivo? Nenhum realmente em especial, apenas nunca me senti cativado pela série. Mas eu acredito que Holy Avenger chegará ao ultimo volume da encadernação sim, Se-chan.

    Nada impede que eu faça um post sobre a volta, quando isto ocorrer. Mas serei enfático no mesmo, quanto ao meu ponto de vista, da minha forma já conhecida...

    Por fim, o medo pessoal. Tenho um blog no qual não escrevo negativamente sobre nada (embora devesse começar à fazê-lo), mas também não faço idolatrias e nem colque "x" ou "y" em pedestais. Medo de meu blog estar sendo um de seus alvos em razão disto, na minha mais humilde sinceridade. Se for, buscarei correção.

    O post ficou muito bom, mas generalizaste demais as coisas, amiga Se-can. Apenas isso...


    Até mais!

    ResponderExcluir
  2. Oh, não. De forma alguma pensei em você, amigo Carlírio.
    Seu blog faz o contrário do que acho errado. Você, exatamente como falou, não ataca ou coloca em pedestal.

    Acho errado colocar coisas exageradamente no pedestal e (principalmente) jogar na lama outros (eu, pessoalmente, não gosto de lama XD).

    Eu sei que eu também exponho minhas opiniões exageradamente, mas eu tento, sempre que possível, acalmar meus nervos e não falar com paixão exagerada, apenas quando acho estritamente necessário, como na minha postagem de Madoka Magica ou nesta. Mas não tento atacar pontos técnicos de mangás nacionais ou adaptações. Muito menos dublagem.

    Nem tudo também foi com relação a blogueiros. Na verdade, quis sim generalizar um pouco os otakus por que a maior parte dos que conheço faz algo do que eu disse. Eu mesma já o fiz. Um exemplo? Negima, quando traduziram a expressão Ojou-sama, uma das mais clássicas da personagem que uso de "pseudônimo", virou "milady". Fiquei furiosa, quase quebrei paredes. Mas passou. Agora nem ligo, acho normal.

    O problema é não se acostumar e não entender o lado dos profissionais. Você, meu amigo, o faz. Seja com editoras, seja com blogueiros, você é respeitador, e adoro isso, de verdade.

    ResponderExcluir
  3. Na verdade, mais do que tentar acalmar meus ânimos, eu tento não falar como se eu estivesse falando a verdade absoluta, e sim, expondo (exageradamente, eu sei) minha opinião.

    ResponderExcluir
  4. tava vendo o Kono Ai Setsu e vc linkou pra cá....que sorte, esse texto foi bem agradável de se ler, gosto de ver gente desabafando.

    Agora, sobre o assunto principal do texto...nunca é bom generalizar, mas deu pra entender o que vc quis dizer. Isso me lembra muito o público do SANA (super amostra nacional de animes), que sempre reclama do evento, sem notar os pontos positivos.

    Muitas vezes os brasileiros gostam de simplesmente reclamar das coisas, as vezes sem nem notar o que tem de bom, perdem mais tempo procurando defeitos do que aproveitando o que tem.


    E sobre a blogosfera, prefiro nem comentar,sou um tipo de blogueiro especial, afinal eu deixo claro que simplesmente falo o que está na minha cabeça, sem nada de ser imparcial ou ser respeitoso. No meu blog eu me sinto realmente conversando cara a cara com os leitores e falando como eu falaria com qualquer amigo meu..aí sempre aparece gente que adora e gente que odeia



    mas ótima postagem e continue trazendo mais dicussões, Se-chan ^^

    ResponderExcluir
  5. Saudações


    Atitude justa e válida de sua parte, Se-chan.

    Eu tenho, na verdade, que aprender à expor um pouco meus sentimentos na hora de blogar. Expor a sua opinião, independentemente da forma ser agressiva com as palavras ou não, deduz muito de sua linha de raciocínio que, muito embora eu não consiga exaltar, respeito com toda a humildade possível.

    Fico imensamente agradecido pelo que escreveste sobre mim e sobre o meu blog, na maior sinceridade.

    Procuro entender o porque de sua generalização. Até compreendo, mas não compactuo. É algo estranho de se escrever, mas ao mesmo tempo normal (formo paradoxos sobre mim mesmo, é a vida).

    Você tiraste minhas dúvidas sobre yuri e shoujo-ai, recorda-se (lá no KaS e no Twitter)? E respondeste de forma honesta. Agora não cometo os mesmos equívocos que antes faziam-se existir...

    Continue com o seu ótimo trabalho em seus blogs, Se-chan. Por favor, não ligue se eu aparecer "do nada", como agora, para expor minha opinião sobre os temas que venham à ser tratados.

    Novamente, agradecido pelas palavras.



    Até mais!

    ResponderExcluir
  6. Oi Se-chan, primeira vez que comento por aqui :D

    Quanto a Holy Avenger, acredito que o mercado brasileiro mudou bastante desde 1999, provavelmente não será recepcionado da mesma forma. Eu já li, é legal, mas não tenho interesse em comprar denovo e acho que não sou a única.

    Mas qual o problema de republicar? acho que vai ser prático encadernar, ter um formato diferente e tal. Foi opção da editora, e não dos otakus. E agradar não vai agradar a todos, nunca agrada, pq como vc diz, é um publico chato. Mas acredito que chatice também faz parte, é necessário certo descontentamento para haver mudança (quando necessária). O problema é quando falta fundamento, quando só o faz para se parecer crítico e esperto no assunto.

    E tem fansubber que ganha dinheiro sim, merece ouvir muita reclamação rs XD

    ResponderExcluir
  7. "Eu posso gostar das pessoas que fazem esses blogs, mas não gosto de seu "trabalho" (se pelo menos eles fossem críticos profissionais eu não ficaria tão indignada). Não estou generalizando e nem pensando em alguém específico, mas sempre que eu leio um blog otaku, eu acabo ficando braba com alguma bobagem (ao meu ver) que falam".

    Se-chan, você está mais do que certa. Tive que te citar só para enfatizar o que disse ali. Estou lembrando daquela rage que teve depois do meu texto (também desabafo). E se te uma coisa que odeio na blogosfera otaku é que, mesmo não gostando da série, eles continuam assistindo e comentando (ou seja, perdendo tempo). É um mimimi chato bagaraí (e eu não falo palavrão).

    Suzi
    http://suzilima.tumblr.com/

    ResponderExcluir
  8. Como dizia o meu tio: "Todo tipo de generalização gera o erro e não chega a nenhuma conclusão".

    Porem a única coisa que tenho a dizer é, se não gosta não leia. A vida é muito curta para perder tempo com coisas inúteis e que não trazem nada em troca. Nem sei por que estou comentando em uma postagem que vai se repetir em outros blogs mas como retweetaram eu dei uma passada por simples curiosidade.

    A bloguesfera de pessoas que gostam de desenho japonês não é algo que me desperta interesse mas não me estresso com "comentários" que chegam a ser preconceituosos com um grupo especifico ou com blog feminista que querem aparecer escrevendo postagens ofensivas e depois se fazendo de vitima alegando que tem machista ofendendo a mesma.

    Essa é a opinião e o estilo de blogagem que eles escolheram para eles, eu tenho minha opinião e gostos, não exijo que ninguém tenha o meu tipo de pensamento para estar certo. Não vale a pena se aborrecer na vida por besteiras muito menos na internet por causa de um simples texto. Porem cabe a você decidir se vale a pena continuar a ler o que não esta lhe agradando ou largar e passar para algo que lhe agrade mais.

    Blog: http://visualnovelbrasil.blogspot.com
    Colaborador: http://emyhouseplus.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Oi!

    Antes de comentar, queria saber uma coisa: posso falar palavrões aqui e xingar a mãe de alguém, caso precise?
    Até daqui a pouco! o/

    ResponderExcluir